O Fies e o Pravaler estão entre as alternativas mais procuradas por aqueles que querem financiar a universidade. No entanto, se você não teve aprovação nesses programas, saiba que existem outros meios para tentar aliviar os pagamentos mensais.

É possível tentar uma bolsa de estudos para o Prouni, para a Fundação de Estudo ou para a própria universidade. Ou, no último caso, comece com empréstimos específicos para estudantes. Aqui, os bancos financiam seu curso, mas as condições nem sempre compensam.

Confira as propostas de quatro grandes bancos antes de escolher esse caminho para pagar seu curso superior.

Financiamento estudantil do Bradesco

Aqui você tem 12 meses para pagar um semestre da universidade, com o valor da conta automaticamente e a primeira parcela válida a partir de 30 dias após a assinatura do contrato com o banco.

Sempre que você iniciar um período, poderá solicitar um novo financiamento.

A primeira desvantagem deste banco é que você pode se endividar cada vez mais. Como o prazo de pagamento é maior que a duração do semestre, você provavelmente acumulará dívidas.

Além disso, a taxa de juros pode variar de acordo com a relação entre o banco e a universidade, por isso é sempre bom verificar com um dos dois se é possível fazer esse financiamento na instituição em que você estuda.

Se você quiser pedir crédito, terá que abrir uma conta corrente no Bradesco, solicitar uma declaração de aptidão em sua escola e ir a uma agência para solicitar o crédito. Você pode fazer uma simulação e conhecer as instituições.

Pelo mesmo processo, o banco também oferece financiamento de 70% do pagamento em até 12 meses para a compra de material escolar e livros didáticos. Se você deseja financiar a pós-graduação ou o MBA, você também pode: O Bradesco financia até 70% do valor do curso em até 48 meses (4 anos).

Financiamento Estudantil da caixa

Pela caixa, você financia a universidade através do Fies, pagando o pagamento mensal do curso após a graduação e com a taxa de juros de 6,5% ao ano.

O banco não oferece um simulador online para calcular as parcelas, por isso é necessário ir a uma agência da Caixa para fazer uma simulação e tirar todas as dúvidas com o gerente

Financiamento Pós-graduação do Santander

O Santander oferece financiamento para a graduação somente para o curso de medicina, e ainda, pode financiar cursos de pós-graduação e MBAs. Como acontece no Bradesco, não são todas as faculdades que aceitam o programa do Santander. O site não divulga as taxas cobradas por ano, no entanto, informa que há cobrança de taxas e IOF – Imposto sobre Operações Financeiras.

Portanto, é bom confirmar essa informação em uma agência do Santander.

O programa financia até 100% do valor do curso e o pagamento pode ser feito em até 36 meses. Para participar, você precisa ter uma conta no Santander, e a universidade onde você quer estudar deve fazer parte do programa.

Para saber o que são, você precisa entrar em contato com um dos gerentes do banco.

Financiamento estudantil do Itaú

O PraValer foi adquirido pelo Itaú. Portanto, o programa de financiamento estudantil do Itaú é atualmente o próprio Pravaler.

Para participar do PraValer, é necessário ter um fiador, que pode ser qualquer pessoa em quem você confia, com uma renda de salário mínimo, verificar a renda de 2,2 vezes o valor do curso e não ter restrições quanto à documentação, como nome sujo no SPC / SERASA Além disso, não é possível financiar mais de um curso de cada vez.

Será que o financiamento da universidade com os bancos é um bom negócio?

A grande diferença na taxa de juros da maioria desses bancos em relação ao Fies pesa um pouco no seu bolso! Portanto, compensa a escolha desse crédito apenas em um momento de aperto, mas quando você sabe que logo terá renda novamente.

Mas se você pretende financiar uma parte, o programa Santander pode ser um bom negócio, já que as taxas são mais competitivas. Para pagar a formatura, que tal tentar novamente o Fies ou o Pravaler? A economia será muito maior! Compare estes dois programas aqui.