A Receita Federal cobra uma homenagem de todos os brasileiros. Esse imposto é conhecido como IRPF.

A declaração de imposto de renda de 2019 é obrigatória e tem como objetivo principal a cobrança de títulos para investimento em setores como educação, infraestrutura e para pagamento de benefícios sociais.

A não declaração de imposto de renda pode criar vários problemas. Por esse motivo, é essencial prestar atenção às informações e termos disponíveis na Receita Federal. Embora obrigatórios, há muitos brasileiros que estão isentos da declaração e pagamento do imposto.

Quem deve declarar o imposto de renda de 2019?

De acordo com as regras impostas pela Receita Federal, as pessoas obrigadas a efetuar a entrega da declaração de imposto de renda devem:

Requisito 01. Quem recebeu receita tributável que totalizou mais de R$ 28.559,70. A receita deve estar relacionada ao trabalho, aluguéis, pensões e benefícios. Para identificar renda tributável e isenção de receita, a Receita Federal oferece um canal para perguntas e respostas on-line para esclarecer as regras de todos os casos.

No último ano, imóveis, veículos e outros bens acima do valor de R $ 300 mil.

Requisito 03. Pessoas que obtiveram ganho de capital com a venda de imóveis, veículos e outros bens.

Requisito 04. Pessoas que obtiveram uma renda bruta de atividade rural acima de R$142.798,50.

No caso de um contrato de locação de imóveis, deve ser levado em conta que, para venda.

No caso de haver uma mudança na qualidade dos serviços de saúde, deve-se ter em mente que, das loterias.

Requisito 07. Quem operou a bolsa de valores, comerciantes e futuros títulos ou obteve um ganho de capital com os investimentos realizados no ano passado.

Requisito 08. Quem passou a morar no Brasil no último ano e esteve no país no último dia do ano (31 de dezembro).

Quem não precisa declarar o imposto de renda de 2019?

Pessoas isentas de imposto de renda devem caber nesse perfil definido pela Receita Federal:

01. Pessoas com renda mensal inferior a R$ 1.999,18;

02. Pessoas com mais de R$ 300.000,00 avaliados em bens e direitos, sendo automóveis, imóveis, terrenos e outros. Parte desse patrimônio pode pertencer ao companheiro ou cônjuge de união estável, com quem possui uma relação em regime parcial de bens;

03. Pessoa dependente de outra pessoa. No entanto, essa pessoa deve declarar seus rendimentos e ativos no imposto de renda;

04. Aposentados com mais de 65 anos de idade que só sobrevivem com o benefício.

Além das pessoas mencionadas acima, existem pessoas que podem solicitar a isenção do imposto de renda, sendo pessoas com algum tipo de doença grave. Sendo estas doenças:

  • AIDS;
  • Alienação mental;
  • Tuberculose ativa;
  • Cardiopatia grave;
  • Paralisia incapacitante e irreversível;
  • Cegueira;
  • Neoplasia maligna;
  • Contaminação sofrida por radiação;
  • Nefropatia e hepatopatia grave;
  • Doença de Paget em estado avançado;
  • Hanseníase;
  • Doença de Parkinson;
  • Fibrose cística;
  • Esclerose múltipla;
  • Espondiloartrose anquilosante.

Nem todo mundo sabe que eles estão isentos da declaração de imposto de renda 2019, enquanto muitos não sabem como comunicar à Receita Federal que eles têm direito à isenção. Isso ocorre porque a Receita lida com inúmeras questões, fazendo com que os veículos que passam as informações fiscais não informem como a isenção deve ser solicitada.

No caso em que você se encaixa na lista de pessoas que têm direito à isenção e você quer ser dispensado da declaração de imposto de renda, você precisa acessar o site do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, baixar o documento chamado “Isenção Exoneração de Isenção de Imposto de Renda, preencha as informações e dirija-se à Receita Federal.

Como fazer a declaração de imposto de renda 2019?

Se você se encaixa na lista de pessoas que precisam declarar o imposto de renda, é essencial ter os documentos necessários para fazer a declaração em suas mãos. Embora nenhum voucher seja anexado ao programa da Receita Federal, é sempre bom ter os documentos em suas mãos.

Sendo eles:

  • CPF de dependentes;
  • CPF e CPNJ de fontes pagadoras
  • Notas fiscais ou documentos comprobatórios;
  • Comprovante de rendimentos das fontes pagadoras
  • Comprovante de gastos dedutíveis no Imposto de Renda
  • Gastos com educação, saúde ou gastos com a previdência social.

Dependendo dos pagamentos, devoluções de mercadorias e doações que foram feitas, também é essencial ter um documento que os comprove. Estes documentos serão mantidos para consulta em um período de cinco anos. Também é essencial ter em mãos o recebimento da última declaração de imposto de renda.

Passo a passo para declarar imposto de renda 2019

Baixe e instale o programa de declaração de imposto de renda 2019 da Receita Federal. Em seguida, abra o programa para iniciar sua declaração.

Passo 01. Preencha as informações (nome e CPF) e pressione OK;

Passo 02. Após preencher os dados comuns, preencha os dados dos dependentes e alimentadores em sua declaração na aba “dependentes” ou “feeds”;

Passo 03. Declare sua renda. Esta parte do passo a passo requer atenção, porque é a renda recebida. Não fazer essa parte da declaração pode fazer com que você acabe caindo na malha fina;

Passo 04. Declarar os pagamentos feitos. Lembrando que, dependendo dos pagamentos efetuados, é possível deduzir ou descontar os valores devidos no final da declaração;

Passo 05. Verifique se as mercadorias, direitos, dívidas e cargas estão boas. Antes de finalizar e verificar se está tudo certo, preencha os campos de bens e direitos, divisões e encargos. Esta parte não altera o valor do imposto de renda, mas eles devem ser declarados para evitar malha fina.

Como entregar a declaração de imposto de renda ?

Após os preenchimentos e verificar se tudo está correto, é hora de enviar a declaração de imposto. Siga as etapas abaixo para concluir o processo corretamente.

Passo 01. A primeira coisa a fazer é acessar o campo “pendente” e verificar se existe alguma informação incompleta na declaração, se houver erros corretos, se não existir, a declaração pode ser entregue normalmente.

Passo 02. Escolha o tipo de declaração que será feita e verifique os valores escolhendo um que garanta o menor valor de pagamento. Feito isso, basta enviar a declaração clicando em “entregar a declaração”.